Como investir seu dinheiro (REGRA DOS 100)

Desde que somos crianças, ouvimos aquela velha história: filho faça como o caipira, não deixe todos os ovos em uma única cesta Mas será que existe um jeito simples e prático de diversificar nossos investimentos em várias cestas? Existe

É a chamada “Regra dos 100 anos” e é dela que eu vou falar agora no Curinga Econômico Há muito tempo foi inventada uma regrinha bem simples e fácil para ajudar a diversificar nossos investimentos Ela funciona mais ou menos assim: a nossa idade vai ser igual ao percentual do nosso dinheiro que vamos aplicar em renda fixa, que são os títulos públicos, CDB, poupança, fundos de investimento em renda fixa, enfim, qualquer tipo de investimento que corremos pouco risco Já a nossa idade menos cem, vamos aplicar em renda variável, ou seja, todos os títulos ou investimentos em que a rentabilidade muda ao longo do tempo, mas que tendem a gerar bons ganhos no longo prazo, por exemplo, ações, sociedades em empresas ou investimentos em imóveis Para ficar bem fácil, vamos imaginar um exemplo

Eu tenho vinte e seis anos 26% do meu patrimônio vou investir em renda fixa, por exemplo, títulos públicos e CDB Agora, o restante que são 74%, afinal, cem menos vinte e seis é igual a setenta e quatro, vou aplicar em renda variável, por exemplo, uma carteira de ações e um fundo imobiliário Mas aí você deve estar se perguntando: por que eu deveria diversificar meus investimentos com essa regra? Simples Quando a gente é jovem temos bastante tempo para esperar, e a tendência é que investimentos em renda variável, como ações ou imóveis, oscilem de preço, mas valorizem bastante no longo prazo

É por isso que quanto mais novo você é, maior parte de seu patrimônio pode estar em renda variável Só que conforme o tempo vai passando precisamos estar mais seguros, porque o tempo não está mais em nosso favor, então temos que ter uma base bem sólida para aproveitarmos bem tranquilos tudo aquilo que foi construído ao longo da vida É por isso que conforme os anos vão passando, precisamos ter a maior parte dos nossos investimentos em renda fixa para corrermos menos riscos E um detalhe importante: carros, seu imóvel próprio e planos de previdência não entram na regra; os carros porque eles não são investimentos; o seu imóvel próprio porque todo mundo precisa de uma casa para morar; e sua previdência privada porque aquilo é um complemento da sua aposentadoria Mas se você está pensando que terá que mudar seus investimentos todo ano fica tranquilo, porque a regra é um caminho e você pode montar uma estratégia para mudar seus investimentos a cada cinco anos, por exemplo, e depende de você, se você é mais conservador, mais agressivo, como eu disse, ela é só um caminho

Outro caminho para quem é mais conservador, por exemplo, é usar a “Regra dos 5” Pega todo seu patrimônio e divide por cinco; um quinto você investe em renda variável; o restante em renda fixa Por exemplo, R$ 50000,00 é seu patrimônio? R$ 10000,00 você vai aplicar em ações e R$ 40

000,00 em títulos públicos e CDB E o mais importante: se você ainda não sabe como escolher entre os títulos de renda fixa e não entende o mercado de renda variável, fica tranquilo, porque no Uibo nós temos todas as ferramentas para você fazer análises de todos os tipos de investimentos, e no Curinga Econômico nós temos os vídeos e o guia para te explicar sobre cada uma das aplicações Então, galera, vocês entenderam: pela “Regra dos 100 anos”, nossa idade, vamos aplicar em renda fixa; nossa idade menos cem, em renda variável; e não esquece que quanto mais o tempo passa menos risco a gente deve correr Eu sou Murilo Voznak A gente se vê no próximo Curinga Econômico, então

Tchau!

Passo a passo como investir no Mercado de Forex utilizando robôsEU QUERO!
+ +